terça-feira, novembro 04, 2008

Holambra é Obama


Bom, pelo menos eu sou, então faço apropriação indébita do município e falo em seu nome.

O candidato democrata representa a diversidade de raças, de culturas, do pensamento aberto, arejado, uma ruptura com a hipocrisia conservadora e religiosa que teve em Bush filho seu maior representante. Bush, inclusive, é um dos maiores responsáveis pela força com que Obama chega a disputa de hoje, graças a seu catastrófico governo. Perdas de vidas e dólares gastos a rodo em guerras injustificadas, crise econômica, Bush e seus falcões "fizeram dos Estados Unidos uma vergonha", conforme comentário que vi de uma americana na TV. Fizeram mesmo.

John McCain tenta se descolar da imagem de Bush, pena que são do mesmo partido. John já tem uma certa idade - se ganhar parece que será o candidato mais velho a tomar posse - o que coloca a sem-noção da Sarah Palin com uma chance de governar o país mais poderoso do mundo. 

Se ganhar, Obama não vai conseguir mudar as posições americanas de uma hora para outra, terá de lidar com a alta expectativa que paira sobre ele. Mas acredito que só sua vitória já trará para as relações mundiais mais otimismo e menos intolerância. Se perder não será o fim do mundo mas eu mandaria alguém examinar as urnas eletrônicas, as mecânicas e os cérebreos dos eleitores americanos.

Sou branco como um fantasma mas seria bem legal ver um negro presidente de um país tão poderoso que até hoje não entendeu que somos todos iguais. 

3 comentários:

aminhapele disse...

É minha convicção que Obama vai ganhar.
Não espero grandes alterações.
A maior,quanto a mim,será uma maneira diferente de "olhar" a América e constatar que foram ultrapassadas grandes questões no domínio dos "princípios".
Só por si,esta pequena alteração,é uma grande revolução.

Codinome Beija-Flor disse...

Eu também sou OBAMA.
Não por cor, raça, credo.
Mas por acreditar que existe de fato a possibilidade de algo novo.
Abraço

Renato Maluf disse...
Este comentário foi removido pelo autor.